O Fórum Popular de Pindamonhangaba é uma plataforma de debate da política municipal organizado pelo blog Papo Sem Censura (mídia independente), PSOL e PCB. Depois da primeira edição, realizada em 2018, na Casa Mix, o Fórum volta a acontecer nos dias 24 e 25 de agosto, no Sindicato dos Aposentados – Rua Carlos Koheler Asseburg, 53, em Pinda (SP).

No dia 24 de agosto (sábado) serão debatidas as pré-teses pela militância da cidade e no dia 25 de agosto (domingo) o Fórum recebe a partição de militantes e especialistas convidados para dividir suas experiências e conhecimentos a fim de ventilar os principais desafios da política nacional em suas áreas de atuação e fornecer insumos à atuação da militância da cidade.

Esse espaço tem como objetivo, através das discussões sobre a conjuntura municipal, políticas públicas, e contexto nacional, com a participação da militância, população local e convidados, propor alternativas para o enfrentamento dos retrocessos da agenda neoliberal e construir um projeto popular de cidade. Em contraposição a uma postura meramente reativa, o Fórum constitui um passo importante no sentido de solidificar uma esquerda socialista propositiva e combativa, com um horizonte claro para orientar as lutas e disputas políticas no município.

A inscrição prévia pode ser feita no link: https://forms.gle/G9YemwSXPHyehTHk8

***

Confira a programação completa:

programaçao final2

O I Fórum Popular de Pindamonhangaba

Em 2018, com o mote “Vamos construir um projeto popular de Cidade”, a primeira edição do Fórum Popular de Pindamonhangaba reuniu cerca de 70 pessoas nos dias 23 e 24 de junho. De forma inédita, a conjuntura municipal foi amplamente debatida em seis eixos – Assistência Social, Cultura, Educação, Esporte, Planejamento Urbano e Rural e Saúde – para os quais foram construídas propostas para orientar a atuação da militância socialista na cidade.

No I Fórum estiveram presentes nomes como Lisete Arelaro (PSOL), Daniel Cara (PSOL), Sâmia Bonfim (PSOL), Mercedes Lima (PCB), Daniela Ferreira (MST), Ernesto Pichler (PCB), Dida Dias (PSOL), Maurício Parisi (PCB), Murilo Magalhães (PSOL) e José Adriano Marinho (Assistente Social) que trouxeram importantes contribuições sobre militância, conjuntura e desafios da política nacional.

Por que construir uma alternativa socialista de cidade

A intensificação dos retrocessos que atingem trabalhadoras e trabalhadores se manifesta em diversos âmbitos – a nível nacional, estadual e municipal. Historicamente, em Pindamonhangaba, tem-se em marcha a implementação de uma agenda de precarização dos serviços públicos, que afeta usuários e servidores, através de decisões que, cada vez mais, cedem os direitos da classe trabalhadora aos interesses privatísticos, e um Poder Legislativo subserviente que age como um balcão de negócios, atestando, cabisbaixo, os desmandos de um Poder Executivo imprudente.

Essa conjuntura exige que os grupos que projetam uma outra proposta de cidade, um modelo popular e socialista, estejam sempre alerta para denunciar e barrar o avanço da implementação da agenda de retrocessos pelos Poderes Executivo e Legislativo em Pindamonhangaba, o que, entre acertos e tropeços, tem sido feito. Mas para além da resistência é preciso ousar, avançar e apresentar essa alternativa.

A construção de um projeto popular

A metodologia da construção dessa alternativa socialista de cidade, através de um projeto popular, envolve militantes locais, demais munícipes, especialistas e militantes convidados para possibilitar um documento que oriente nossas lutas nos seguintes eixos: Assistência Social; Cultura, Turismo e Esporte; Educação Planejamento Urbano, e  Meio Ambiente; Saúde; Segurança Pública e Trabalho.

Avançar sem medo rumo a uma alternativa socialista de cidade!

Com ainda mais fôlego e urgência, a militância socialista de Pindamonhangaba ousa sonhar uma outra sociedade a partir de um projeto de cidade construído com e para trabalhadoras e trabalhadores. Como sabemos, mais do que interpretar o mundo, importa modificá-lo, e por isso, julgamos fundamental ouvir as lutadoras e lutadores que, diariamente, como artesãos, tecem um mundo novo.

***

Confira detalhes dos convidados:

24328412-fef3-4ef7-9878-36a0a49d5e50

68450083_2055168408125337_4249622440038105088_n

68473753_2055168434792001_8584292156024291328_n

68573826_2055168258125352_9002083450475249664_n

68736467_2055168318125346_4391492094657560576_n

68797095_2055168511458660_569689921044873216_n

68889740_2055168274792017_9063495091896713216_n

68892851_2055168228125355_3254555899980677120_n

68928360_2055168644791980_8597382529147731968_n

69039707_2055168354792009_4026515321555779584_n

69214890_2055168578125320_2992470467228467200_n

69257250_2055168488125329_1447469889320124416_n

69337559_2055168614791983_516633683231244288_n