Instalado na ladeira no Bosque, o Comitê Popular Lula Livre, de Pindamonhangaba, tem intensificado as ações em mobilização pela liberdade do ex-presidente, que em agosto completará 500 dias preso em Curitiba no caso do triplex, dentro do âmbito da Lata Jato – operação colocada em suspeita desde as divulgações do site The Intercept Brasil de conversas envolvendo o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores do Ministério Público.

O Comitê já somou a outros atos realizados no primeiro semestre, em mobilizações contra a reforma da previdência e na defesa pela educação, e agora tem ido às ruas para colher assinaturas pela liberdade de Lula. Neste domingo (28 de julho), duas faixas, com “Lula Livre” e “Lula Inocente”, foram exibidas na Rodovia Presidente Dutra.

Em agosto, o STF deve retomar o julgamento de um HC da defesa de Lula, que começou a ser julgado antes do recesso de meio de ano, mas não foi concluído.

Leia artigos relacionados no Blog Papo Sem Censura:

Cálice, com Chico e Gil: 45 anos separam o tempo, mas não a história

Opinião: a defesa política de Lula é indispensável às esquerdas

Editorial: só há um caminho para Lula deixar a prisão