As ações do Plano Diretor Participativo de Pindamonhangaba continuam em janeiro, com as oficinas nos bairros, a partir do dia 21 e, na sequência, as oficinas temático-setoriais, todas abertas à população. Em resposta ao contato do blog, a Comunicação da prefeitura informou que as oficinas estão sendo divulgadas nos bairros por meio de faixas – são 24 faixas no total, sendo 3 por bairro.

 

No total, oito oficinas serão realizadas nas áreas rural e urbana. Na segunda-feira (21), serão as duas primeiras oficinas: às 18 horas, no centro comunitário do Araretama (Rua Gal. Ruy de Andrade, 56) e, no mesmo dia e horário, no Teatro Galpão (bairro Vila Verde), reunindo a população daquela região e proximidades, além do centro da cidade.

 

Na terça-feira, dia 22, será a vez da região do Cidade Nova receber a sua oficina de bairro, às 18 horas, no centro comunitário (Rua Mogi das Cruzes, 470) e, no mesmo dia e horário, será realizada a oficina para a região do Goiabal, no centro comunitário que fica na Avenida dos Cedros, 745.

 

No dia 23, às 18 horas, a região do Ribeirão Grande será contemplada com a oficina. Será às 18 horas, no centro comunitário (Estrada Municipal Jesus Antônio de Miranda, 17.705). Ainda no dia 23, a oficina de bairro será, ao mesmo tempo, em Moreira César, no centro comunitário do Lot. Marieta Azeredo (Rua Jorge Marcos Azeredo, 150).

 

No dia 24, encerrando as oficinas nos bairros, também às 18 horas, será a vez do centro comunitário do Vale das Acácias (Rua dos Cravos, 240) e, no mesmo dia e horário, no centro comunitário do Mandu / Bonsucesso (Rua Particular, saída da Rodovia Caio Gomes Figueiredo, 8901), também para moradores da Cruz Grande / Cruz Pequena.

 

Oficinas temático-setoriais – Após a realização das oficinas nos bairros, serão realizadas as oficinas temático-setoriais, a partir do dia 31 de janeiro, no auditório da Prefeitura, com os temas: Desenvolvimento Econômico e Meio Rural, Desenvolvimento Urbano, e Meio Ambiente.

 

Plano Diretor – O Plano Diretor Participativo de Pindamonhangaba visa definir princípios e diretrizes para a ocupação ordenada do espaço urbano, com o objetivo de garantir o desenvolvimento da cidade de forma qualitativa, informa a prefeitura. A revisão do Plano Diretor é uma obrigação legal (Lei Federal 10.257/2001 – Estatuto da Cidade) e que a cada 10 anos deve ser atualizado.

 

A Secretaria de Obras e Planejamento da Prefeitura está à frente da revisão do Plano Diretor, contando com a empresa Geo Brasilis, vencedora do certame licitatório. A população também pode acompanhar todas as etapas do processo por meio do site da Prefeitura www.pindamonhangaba.sp.gov.br e da página do Facebook Plano Diretor Pindamonhangaba 2019.

Foto: Divulgação