Retomando a coluna “Papo, pauta e café”, que um dia deu nome ao espaço no qual abordávamos sobre a política local no Portal R3.

Portaria Geral publicada pelo poder executivo de Pindamonhangaba na manhã da última terça-feira (27) pegou muita gente de surpresa: trata-se da abertura de uma Comissão Especial de Seleção para o credenciamento para os serviços de coleta, processamento e análise de exames clínicos.

Os nomes escolhidos para a seleção são: Valéria dos Santos (secretária de Saúde), Rafael Lamana (diretor do departamento de proteção aos Riscos e Agravos a Saúde), Lilian Leme de Jesus Bassanello (gerente de unidade), Mariana Prado Freire (diretora de Assistência), Anderson Plínio da Silva Alves (secretário de Negócios Jurídicos) e Fabiano Vanone (secretário de Gabinete).

Não vem de hoje o tema de que o laboratório passaria por uma terceirização. A prefeitura alega que não está sendo realizada uma terceirização, mas compra de serviço para realização de exames em laboratórios privados.  Como diriam alguns, tudo parece mesmo uma discussão semântica.

Em entrevista à Ótima FM, Vanone foi questionado por estar na Comissão de Seleção de laboratórios, mesmo não sendo da área de Saúde. Alegou ser a linha direta com o prefeito devido ao cargo que ocupa, o que justificaria a sua presença na comissão. Tecnicamente continua a dúvida de quanto é justificável o seu nome na comissão.  Afinal, a secretária de Saúde é uma representante direta do prefeito na Comissão. Ou não?

O tema repercutiu já na noite de terça (27), durante a reunião do Comus – Conselho Municipal da Saúde. Logo de início, a secretária Valéria não queria a inclusão do assunto para discussão; alegava estar sem os dados em mãos. O assunto, no entanto, foi à pauta.

A biomédica responsável pelo Laboratório, Shirley Cristina de Abreu, abriu o tema relatando uma reunião que teria tido com o prefeito Isael Domingues no dia anterior. Segundo ela, o chefe do executivo falou da situação do laboratório e da necessidade da realização de exames hoje parados, dizendo que a medida emergencial seria a abertura de credenciamento para laboratórios particulares pelo período de 90 dias – prazo que não consta na portaria publicada na manhã do dia posterior a descrita conversa.

Em sua fala, Valéria dos Santos alegou que o custo do laboratório é elevado (11 milhões por ano) – discurso reforçado pelo secretário de Gabinete, Vanone, na manhã de quarta (27) em entrevista na Ótima FM. Engraçado que, quando é conveniente, o discurso da economicidade sempre vem para a mesa. Fecham-se torneiras; e abrem-se outras.

Valéria também confirmou não ter tido a oportunidade de conversar com os 40 funcionários do laboratório antes de ser fechada a decisão pela abertura do credenciamento. Uma reunião, então, teria ocorrido entre o prefeito e os funcionários do laboratório na quarta (28); ou seja, após todo conflito de informações e da portaria publicada.

Em uma fala lamentável durante a reunião do Comus, Valéria disse:  “Não sou biomédica, não sou obrigada a entender [do laboratório]. E vou dizer mais, muitos que trabalham lá não entendem. Muitos!”. A fala gerou revolta nos presentes e gritos de indignação diante de uma postura infeliz e nem um pouco aceitável para uma profissional que ocupa uma posição de comissão e que acabou de chegar ao cargo. Mais: é a fala da gestora da área.

O blog ainda está tentando a informação da expectativa de valor, dentro de algum estudo de impacto que deve ter sido realizado antes de tomada a decisão pelo credenciamento, de quanto se gastará por mês com os laboratórios para compra de exames. Por enquanto se fala apenas que será pago o valor da tabela SUS por cada exame.

A secretária Valéria afirma que a medida visa ainda à descentralização da coleta para exame, afirmando que a cidade deve passar a ter 8 pontos de coleta em regiões estratégicas. Segundo ela, a coleta continuará sendo feita pela estrutura pública. A portaria, no entanto, também compreende a “compra” do serviço de coleta dos laboratórios. Laboratórios, esses, que não têm localizações nem um pouco estratégicas, por sinal.

Presente na reunião do Comus, o parlamentar Roderley Miotto, presidente da comissão de saúde, afirmou que fará pedido de abertura de CEI para apurar o tema envolvendo o laboratório. Valéria pareceu concordar com a abertura da comissão, afirmando que de fato é preciso uma auditoria. Segundo o vereador, há clima para a abertura da CEI.

Falando em CEI, Roderley disse em entrevista à Ótima FM nesta quinta (29) que o relatório final da CEI que apura os áudios atribuídos ao secretário de Gabinete, Fabiano Vanone, deve ser concluído nos próximos 10 dias.

O clima na mesa diretora da Câmara está bastante agitado. Segundo o blog apurou, de um lado estão o presidente Carlos Magrão e o vice, Osvaldo Negrão; do outro, Roderley, Ronaldo Pipas e Renato Cebola

A devolução de 4 milhões de reais da Câmara para a prefeitura apenas esquentou  ainda mais o clima. Alguns vereadores defendiam a devolução apenas no fim do ano e após reformas que consideram necessárias na Câmara. O fato de Magrão ter ido sozinho devolver o montante serviu apenas para colocar mais pimenta nesse caldo do inverno.

E tem vereador de olho na janela partidária que deve abrir em março de 2018. “PT nem pensar”, brincou. O partido dele, no entanto, ocupa a base do falido governo Temer. Se correr o bicho pega…

Como bola cantada por alguns, a licitação para o transporte público não vem agora. Sendo assim, a Viva Pinda segue como responsável pelo transporte, sem alterações e melhorias, e colocando no bolso por mais alguns meses e quem sabe ano (s) os 40 centavos a mais em cada passagem desde o abusivo reajuste acima da inflação concedido pelo poder público em maio deste ano. Em campanha e após eleito, Isael havia dito que não haveria aumento de passagem. Teve aumento e ainda aumento real, acima da inflação.

“Eu ia lhe chamar enquanto corria a barca…” cantam alguns políticos em Pinda enquanto as coisas acontecem.

O Atletismo de Pindamonhangaba garantiu o título dentro do 34º Jogos Abertos da Juventude. Ginástica rítmica e judô também conquistaram medalhas na competição.