>> Blog errou no nome do secretário de Planejamento. No início da noite de quarta (14), o blog apurou que o arquiteto Alfredo Kobbaz analisa proposta para assumir a pasta;

>> Juca Kfouri disse certa vez em uma palestra: “jornalista tem que perguntar menos e observar mais”. E isso é um fato.

>> Relembre outros “furos” do Papo Sem Censura

img_20161214_110240
Um dos secretários nomeados por Isael Domingues dirigiu a seguinte pergunta a esse blogueiro: “como você chegou nessa lista?”. A resposta foi rasa: “São informações, fontes n’s”. Ponto para a deixa: “Termos técnicos do jornalismo”, brincou ele.

No meio do caminho, sobre a possibilidade de Padre Afonso ter grande influência na composição, este blogueiro encontrou com um conhecedor da política local em frente ao Hotel Comendador, no centro, quando ouviu: “Isael e o Padre Afonso já estão estremecidos de novo. Nem tudo está saindo como o deputado quer. Saúde ainda é [indicação do Padre], até porque tem a questão do que o Padre pode trazer muito para Pinda nessa área…” São informações que ajudam no entendimento do cenário.

De fato, jornalismo tem um pouco de técnica, mas a sorte também precisa contar a favor. Agora com o secretariado já está anunciado, abaixo conto o passo a passo de como foi esse jogo de xadrez.

***

  1. Os anunciados de outubro

Começo eliminando os seis nomes que foram anunciados pelo próprio Isael em entrevista à Ótima FM, em outubro: Everton Chinaqui de Souza Lima (secretário de Esportes), Dr. Marcus Vinicius Faria, “Nico” (secretário de Habitação), Ricardo Piorino (secretário de Governo), Nilson Luiz de Paula Santos (sub-prefeito de Moreira César), Jucélia Batista Ferreira (presidente da Fundação Dr. João Romeiro) e Fabiano Vanone (chefia de Gabinete).

Só nessa leva está metade da equipe oficializada nesta quarta (14)

***

  1. Saúde

Devido ao desenho da campanha, essa provavelmente seria uma pasta a ser composta em comum acordo com Padre Afonso. Nesse cenário, o blog acionou suas fontes da cidade vizinha Taubaté, de onde provavelmente viria a (o) indicada (o). Fontes, por exemplo, que ajudaram a antecipar que a gestão de Edson Mergulhão na Saúde de Vito seria curta (relembre aqui) e de que Sandra Tutihashi entregaria o cargo de Diretora Regional de Saúde e voltaria a Pinda, em 2013 (relembre aqui).

Então, os dois primeiros nomes que chegaram foram: 1. João Ebram Neto, que chegou a ser divulgado pelo blog como um candidato, mas descartado pela proximidade da mesma pasta que assumiu em Taubaté; e 2. Aldineia Martins, que já foi diretora do Hospital Regional e ex-secretária de Saúde de Ortiz Júnior no início do mandato, mas o seu perfil de linha mais autoritária seria visto como problema – afinal, será preciso dar “ar” novo à pasta.

Na mesma medida que o blog apurou no dia 16 de novembro que seria uma mulher e ligada a padre Afonso, pois, segundo uma fonte ouvida de que seria “uma mulher do ciclo político do Padre Afonso. Com compotência reconhecida no meio da saúde”, no dia 17 de novembro foi descartado o nome de Aldineia por uma das fontes.

furo1

No meio dessa história surgiria o nome de Ana Emília Gaspar, ex-secretária de Saúde de Pinda na gestão de João Ribeiro, mas sem ligação direta com Padre Afonso. E surgiriam, então, duas “Valérias”: Valéria Holmo Batista e Valéria dos Santos. Então chegaria um link de uma visita de Padre Afonso em Brasília, na qual esteve acompanhado de Valéria dos Santos: http://guiataubate.com.br/noticias/2016/7/padre-afonso-se-reune-com-ministro-para-relatar-situacao-da-saude

“Ela é ligada ao padre e tem uma visão mais regional da saúde no Vale”, disse uma fonte. O blogueiro, no entanto, riscou o sobrenome errado no papel e, no momento de subir a matéria na noite de segunda (12), entrou como sendo Valéria Holmo Batista – informação corrigida na manhã seguinte para Valéria dos Santos, da DRS XVII.

15577840_945380092229602_226574037_n

***

  1. Educação

Para essa pasta, logo de cara foram três nomes: o vereador reeleito Professor Osvaldo, o ex-secretário na gestão João Ribeiro, Luis Sávio Neto, e a ex-secretária na gestão Vito, Beth Cursino.

Pelas informações obtidas pelo blog, o primeiro não demonstrou grande entusiasmo e sua presença no Legislativo teria sido avaliada como determinante, até pelo fato de Isael iniciar com composição numericamente inferior na Câmara. “Osvaldo não sai da Câmara”, avalizou uma fonte.

Então ficaram a princípio: Sávio e Beth Cursino; e chegou como possibilidade o nome de Luciana Ferreira, servidora concursada da pasta de Educação. Os nomes de Sávio e Beth não ganharam envergadura; Beth chegou a afirmar a esse blogueiro ter declinado.

Na mesma medida que ficava apenas o nome de Luciana, surgiu uma fala: “Vai que acontece uma surpresa na educação.” Na outra ponta, um nome que compôs a chapa de vereadores do PR soltou: “Quero só ver o que ele vai fazer.” Entra em cena, ainda em novembro, o nome de Júlio do Valle – mas ainda como uma remota possibilidade.

Dai pra frente, o blog trabalhou em cima apenas desses dois nomes (Luciana e Júlio), sem conseguir chegar em uma exatidão. De um lado, o carisma de Luciana dentro da Pasta; do outro, “a surpresa” Júlio. Até que, no dia 9 de dezembro (sexta-feira da semana pré-anúncio do secretariado), Isael compareceu ao evento de lançamento do livro de Júlio, “Da matemática à paz”, com direito a fotos e tricotar com os presentes. Não havia, a partir de então, tanta dúvida…

***

  1. Desenvolvimento econômico

Esse não foi tão difícil, pois o nome de Marcelo Martuscelli, presidente do PROS, sempre esteve entre os cabeças e já andava próximo dos eleitos. O blog ainda apurou uma possibilidade sobre a manutenção de Rubens Fernandes, ligado ao Padre Afonso, mas que não teria interesse em seguir. Ex-secretário na pasta na gestão João Ribeiro, Álvaro Staut também foi visto frequentando o gabinete do vice Ricardo Piorino, ainda na Câmara, mas era mesmo para contribuir com Martuscelli. “Ele é o nome do Piorino”, disse uma fonte.

***

  1. Administração

No dia 8 de novembro, o blog do jornalista João Paulo Ouverney já trazia o nome de Fabricio Augusto Pereira, cargo de carreira na prefeitura há 12 anos na secretaria de Administração e integrante da equipe de transição de governo. Diante de uma das promessas de Isael em compor parte de sua equipe com quadros da própria prefeitura e sem outros nomes terem surgido, Fabrício foi ao posto.

***

  1. Obras e Serviço

Pequena, a possibilidade de José Antônio seguir a frente da pasta foi rapidamente descartada. Essa foi outra pasta simples de apontar para o Engenheiro Civil Josué Bondioli Junior, também servidor público, e com experiência na área; além de ser integrante da equipe de Transição.

***

  1. Assuntos Jurídicos

Para essa pasta o blog trabalhou em cima de três nomes: dos advogados João Henrique Ferrari Gontijo e Anderson Alves (ambos da equipe de Transição) e o procurador Dr. Antonio Florêncio. Este último não esteve tão próximo da equipe de Isael após a eleição. Entre João e Anderson, o blog não conhecia o segundo, mas foi ao google recorrer a algumas informações. Frente a importância da pasta e a experiência de Anderson em outras oportunidades, era o nome mais sensato – Anderson já avaliava a fundo processos como o da restruturação administrativa exigida pela justiça.

***

  1. Finanças

Essa pasta parecia a mais simples: a manutenção de Domingos Botan, que secretariou nas gestões de João Ribeiro e Vito Lerário. Desde o caso Verdurama, trazer um nome de fora para Finanças passou a ser medida extrema. Aposta-se em uma solução caseira. Tudo caminhava para ser Botan, o blog chegou a noticiar que não havia muito segredo para essa pasta. Porém, isso durou até pouco tempo depois da apresentação da Lei Orçamentária de 2017 na Câmara, quando Botan foi quem apresentou os números no Legislativo.  Ao blog chegou a seguinte frase: “Botan passou o bastão queimando para a próxima administração”. Não seria mais ele? Não, não seria… Aparentemente descartado o único nome, o blog foi atrás de outras possibilidades, surgindo entre elas o nome de João Muniz. Com algum trânsito mais “político”, ele foi diretor de finanças na Câmara de janeiro de 2009 a janeiro de 2011, quando voltou para a prefeitura. “É um nome que já foi da Câmara, agora era de comissão no Vito também, mas não o secretário. Seria um caminho para romper com a gestão”, soltou um grão-político.

***

  1. Planejamento

Sobre essa pasta, o blog conseguiu levantar poucas informações, como a forte ligação que Carlos Eugênio Monteclaro César Junior, de Taubaté, tem com Padre Afonso Lobato e seria um forte nome. Veio a apresentação do secretariado no dia 14 de dezembro e o nome para  Pasta não foi anunciado: “Esperamos confirmar até o fim da semana”, disse Isael na coletiva. Na noite do mesmo dia, o blog apurou que o arquiteto Alfredo Kobbaz, reconhecido na região, estaria analisando proposta.

***

Relembra outros “furos” do Papo Sem Censura:

1° – Secretariado do Vito

No dia 3 de janeiro de 2013, Vito Ardito Lerário faria o anúncio do seu secretariado. Na véspera, dia 2, o blog antecipou a lista, errando o nome do Secretário de Obras e Serviços: 

2° – Danças das cadeiras na Saúde de Vito

– Saída rápida de Mergulhão

– Chegada de Sandra Tutihashi: link 1 e link 2

3° Vito e Isael juntos

– Antes mesmo de Isael trocar o PSDB pelo PV, em setembro de 2011, o blog antecipou que independentemente do partido no qual estive Isael, ele seria vice de Vito na eleição de 2012; na mesma matéria, o blog avaliou que Myriam faria composição com Torino para a eleição. Os dois fatos se confirmariam em 2012.

– Em dezembro do mesmo 2011, o blog relatou um encontro entre Vito e Padre Afonso para costurar Isael de vice (leia)

–  Por fim, em 12 de junho, o blog antecipou que Vito e Isael sairiam juntos na mesma chapa, 12 dias antes da oficialização (leia)

 

 

Anúncios