camara

Na manhã desta segunda-feira, dia 15, a CEI dos Assessores realizou a primeira oitiva. A ouvida do dia foi a ex-assessora do vereador Professor Eric, Daniela Bairros – o depoimento, no entanto, foi conferido às portas fechadas, sem acesso inclusive da imprensa. A CEI foi instaurada na última terça-feira (9) para investigar as suspeitas de falhas administrativas cometidas pelo parlamentar, que segundo as ex-assessoras Cristiani Pereira e Daniela Bairros pedia parte dos salários de ambas para remunerar uma terceira assessora. O vereador nega os fatos.

Ontem, o blog trouxe o artigo de opinião “Olho vivo na ‘CEI dos assessores’”, que falava justamente para a população acompanhar de perto o andamento da comissão. Isso será impossível – ao menos por ora. A “transparência” garantida pelo presidente do Legislativo e da comissão, Ricardo Piorino, em entrevista à imprensa no dia 9, ainda não é uma realidade. Realizada em sala fechada, a oitiva com a primeira testemunha teve como ouvidos apenas os três membros da CEI (Piorino, Carlos Magrão e Martim César) e o responsável pela filmagem, Luiz Carlos Pinto. As paredes, quem sabe, talvez também saibam de algo.

Consultado pelo blog, o relator Carlos Magrão afirmou ser favorável à realização das oitivas com acesso livre da população e imprensa. Ficam agora faltando mais explicações sobre como será o andamento da comissão e qual é a capacidade de transparência do legislativo de Pindamonhangaba.

Anúncios