>>> Em seu depoimento a CEI, presidente da Câmara aponta que Martim César falou inverdades em sua oitiva

SONY DSC

Como previsto apos o depoimento de Martim César – investigado por suspeita de uso irregular do carro da Câmara -, o presidente da Câmara de Pinda, Ricardo Piorino, também falou aos integrantes da Comissão Especial de Inquérito que investiga o caso. Em seu depoimento no dia 26 de novembro, Martim havia dito que suas idas ao CREA aconteceram em atendimento ao pedido de Piorino, que precisava de ajuda para estruturar seu projeto de Lei 06/2013, que prevê alterações nas regras de loteamento do município.

Martim também havia dito que a ida de um motorista da Câmara a Campinas para buscar sua filha havia ocorrido com autorização de Piorino. Apos a oitiva de Martim, o relator da CEI falou a imprensa e deixou no ar que o presidente da Casa poderia ser ouvido. O que aconteceu na tarde desta quarta-feira, dia 4 de dezembro.

Em sua fala, Piorino afirmou o vereador alvo das investigações usou de inverdades em todos os fatos referidos a ele e também falou em jogo político. Segundo Piorino, em nenhum momento ele solicitou que o parlamentar fosse ao CREA. Sobre o ocorrido no dia do falecimento da mãe do vereador Martim, Piorino disse que autorizou o uso do carro apos receber uma ligação do parlamentar que afirmou precisar resolver um problema importante em São Paulo. Em sua versão, Martim havia dito que Piorino estava ao seu lado quando autorizou que um motorista fosse buscar sua filha em Campinas.

Piorino também reforçou que Martim sempre soube das regras de utilização dos carros. Apos a oitiva, em entrevista a imprensa, o relator Osvaldo disse pretende terminar a CEI nos próximos dias e que contra provar não ha argumentos.