(Atualizado às 13h35, do dia 16 de setembro)

>>> Em série, programa dominical da Globo mostra Martim César (DEM) utilizando carro da Câmara de Vereadores com motorista para deslocamentos particulares a São Paulo. Parlamentar assume uso, mas alega desconhecer as regras

martim

Para um cidadão comum de Pindamonhangaba se deslocar até São Paulo é preciso colocar cerca de R$ 60,00 no tanque do carro e pagar algo em torno de R$ 20,00 de pedágio (ida e volta). Optando em fazer o trajeto de ônibus, o gasto fica na casa dos R$ 50,00. Essa é uma preocupação da qual os homens de lei parecem estar livres.

A equipe do Fantástico esteve em Pinda há duas semanas. O motivo foi revelado na noite deste domingo, dia 15 de setembro. Dando sequência a série que revela os casos de mau uso do dinheiro público em atos praticados por políticos, a emissora abordou o cenário das irregularidades cometidas com carros oficiais, como estacionar em locais proibidos e o uso dos veículos para fins particulares.

Um dos personagens foi o parlamentar Martim César (DEM), de Pinda. A reportagem acompanhou, em filmagens, Martim fazendo uso do carro oficial da Câmara para assuntos particulares. Em julho deste ano, as imagens mostram Martim, acompanhado da esposa e de uma filha, chegando ao hospital Albert Einstein. Na filmagem de agosto, o parlamentar vai a uma reunião do CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

Com mais de 20 anos de atuação no Legislativo, Martim assumiu ao repórter ter feito as duas viagens, mas alegou desconhecer as regras.

Ao G1, o promotor de Pindamonhangaba, Leonardo Rezek Pereira, disse que será instaurado um inquérito na justiça para analisar o caso e avaliar possíveis prejuízos aos cofres públicos. Uma Comissão Especial de Inquérito também deve ser aberta na Câmara na noite desta segunda, dia 16, durante a sessão ordinária.

Clique aqui e veja a matéria completa do Fantástico