Por Giovanni Romão

>>> “O momento é difícil para ele [prefeito], pois as coisas estão acontecendo de forma errada e ele não está conseguindo ter o controle da situação”, diz Ricardo Piorino sobre a atual administração

?????????????????????????????

Também da base que ajudou na eleição do prefeito Vito Ardito Lerário, o vereador Ricardo Piorino, do PDT, engrossou o tom ao se referir aos trabalhos do poder executivo em oito meses de mandato. O líder do PSDB na Câmara, Roderley Miotto, também fez críticas ao executivo, como publicado ontem pelo “Papo Sem Censura” – leia.

Em entrevista à imprensa, Piorino falou sobre a abertura da CEI que irá apurar as denúncias de horas extras indevidas práticas na prefeitura, criticou a possível nomeação de Clebber Bianchi como secretário de Esporte e fez cobranças ao prefeito. “Não adianta ficar lá, atendendo vereador, dizendo que vai fazer, virar as costas e não fazer. É isso que está acontecendo e isso está revoltando os vereadores”, destacou.

No mesmo bate-papo, o parlamentar afirmou que busca formas de apoiar o executivo: “Eu digo que não sou vereador de base e nem de oposição. Eu sou vereador de momento, de acordo com as coisas que estão acontecendo. Se o prefeito está compromissado, trabalhando, vai ter todo meu apoio, incentivo e participação.”

Leia a entrevista, também em áudio no final da página.

Imprensa: Vereador, qual a avaliação que o senhor falar sobre a instauração da primeira CEI?

Ricardo Piorino: Todos os vereadores assinaram a abertura da CEI, mostrando que todos estão inconformados com as denúncias publicadas no blog [de Walter Magui]. Se foi um equívoco do blogueiro, nós vamos apurar; mas pelas evidências que estão lá, são fortes, nós vamos investigar. A CEI já foi constituída, como determina o parágrafo primeiro, salve equívoco, do artigo 32, do Regimento Interno, que eram necessárias quatro assinaturas – mas todos [os vereadores] assinaram. Então, na próxima sessão, de segunda, nós vamos constituir essa comissão com os vereadores, ou no número de três ou de cinco, como determina o Regimento Interno, e iniciar os trabalhos. E, de plano, eu já pedi na sessão que o Secretário de Administração já envie para nós, de janeiro até agosto, [a relação de] todos os servidores que receberam horas extras – e se foram pagas e de que forma foram pagas – para que possamos iniciar os trabalhos alicerçados em provas concretas.

Imprensa: Quando o senhor fala que todos os vereadores assinaram o requerimento da CIE está incluindo os que também não estavam presentes, como o vereador Jânio Ardito, da base e irmão do prefeito. Ele também é favorável à CEI?

Ricardo Piorino:  Olha, o Jânio não compareceu hoje na sessão. Todos os demais, dez, assinaram. Eu não posso falar por ele [Jânio], mas eu acredito, pelo perfil dele, que é um vereador que gosta das coisas certas, ele também assinaria para investigar.

Imprensa: Ainda sobre a questão do esporte, outros pontos foram levantados hoje, como a Liga de Futebol, que tem passado por vários problemas e a falta de secretários. E, para piorar, surge um boato na cidade que o chefe de gabinete iria assumir a pasta sem ter especificação na área. Sobre tudo isso, o que mais o senhor, como presidente da Câmara, tem a dizer?

Ricardo Piorino:  Vem sendo noticiado no meio esportivo que o Clebber, quero deixar claro desde já que não tenho nada contra ele, aliás tenho simpatia; mas isso causou para nós uma aversão. Pois é uma pessoa que não tem know-how para ocupar um cargo no esporte. Ele é um professor de letras, de português, e tem que desenvolver seus trabalhos dentro da sua área; e nós precisamos de uma pessoa qualificada, que tenha competência dentro da área do esporte, que conheça o esporte da cidade e seus problemas – que não são poucos. Temos o caso da Liga, que está abandonada, sem nenhum repasse. O futebol menor está abandonado: seu Vlamir, o Macarrão, está pagando os funcionários da Liga com dinheiro próprio. Finais de campeonato, que eu participo, os troféus são comprados com dinheiro dele [Vlamir]. Isso demonstra um descaso com o esporte e não podemos ficar nesta situação – e nós sem termos um comandante [secretário] lá ainda. É descaso, um desrespeito, uma falta de responsabilidade muito grande. E nós, como vereadores, temos o dever de fiscalizar e exigir um posicionamento do prefeito neste sentido. Nós não queremos o Clebber como secretário de Esporte.

Imprensa: Hoje, pela primeira vez, o vereador Roderley Miotto, da base do prefeito, se manifestou fazendo várias reivindicações e cobrando alguma postura do poder executivo. Na sua opinião, o prefeito está perdendo a sua base aliada?

Ricardo Piorino: A Câmara é um termômetro do povo, cada um [vereador] na sua camada. Eu não sei se ele [prefeito] está perdendo os vereadores da base – eu até quero deixar claro aqui, pois as pessoas falam ‘Ricardo, você está virando oposição, ajudou o Vito na eleição. Como pode você se rebelar diante das situações?’. Eu digo que não sou vereador de base e nem de oposição. Eu sou vereador de momento, de acordo com as coisas que estão acontecendo. Se o prefeito está compromissado, trabalhando, vai ter todo meu apoio, incentivo e participação; e isso eu deixei bem claro no meu discurso de posse aqui: eu nunca vou deixar meu dever de fiscalizar e de representar a vontade da sociedade. O momento é difícil para ele [prefeito], pois as coisas estão acontecendo de forma errada e ele não está conseguindo ter o controle da situação. Então, eu estou falando em nome da população – o que eu estou falando aqui você pode perguntar nos quatro cantos da cidade. A revolta é geral; tem que se tomar uma posição, ouvir mais os vereadores. Não pode subestimar o posicionamento dos vereadores – hoje temos vereadores todos formados, com qualificação profissional, esclarecidos, e que acompanham todo processo na cidade. Não adianta ficar lá, atendendo vereador, dizendo que vai fazer, virar as costas e não fazer. É isso que está acontecendo e isso está revoltando os vereadores. Espero que o Vito, uma pessoa que quero muito bem e tenho um carinho, e quero ajudar com esses posicionamentos. Tem uma frase célebre, que acho que é de Santo Augustinho; “Prefiro as pessoas que me criticam, do que as que adulam”. Pois essas que adulam que estão corrompendo ele [prefeito]. Ele tem que se preocupar com as pessoas que estão criticando ele, pois são criticas construtivas. Eu não vou chegar lá e ficar passando a mão na cabeça dele. Eu tenho que falar onde estão os erros. Eu estou ajudando ele, estou sendo sincero.

Papo sem Censura: A CEI vai além da área do Esporte?

Ricardo Piorino: Eu fiz um pedido genérico no sentido das horas extras – eu acho que deveria ter sido até mais detalhado de que é de todos os servidores [que quero o levantamento]. Vou aguardar a chegada dos documentos e, se for o caso, vou fazer um aditamento do pedido, pois quero de todos os servidores, pois se o problema está acontecendo ali [no Esporte] pode estar ocorrendo em outras esferas também – em outras secretarias. Vamos apurar com profundidade, bastante detalhe para dar uma resposta, pois isso não pode continuar como está. Não quero formar juízo precipitado, mas as noticias que chegaram para nós, por meio dos veículos de comunicação, são graves.