image_noticia

Um grupo de cerca de 15 comerciantes de Pindamonhangaba esteve presente na sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira (12) para protestar contra as taxas que consideram “abusivas” para o aluguel das barracas na Festa de Moreira. O evento acontece em setembro.

A comerciante Maria da Penha falou ao blog sobre o problema. “Antigamente, quando a Festa era realizada por outra organização, nós tínhamos espaço e era cobrado um preço acessível; mas já há algum tempo vem sendo cobrado preços abusivos para aluguel de barracas”, afirma. “Isso dificulta a nossa participação – nós, que somos cidade. A maioria das barracas da festa é de pessoas de outras cidades”, enfatiza.

Segundo a comerciante, os valores de aluguel para a festa deste ano variam de 1.000 a 4.800 reais. “Estamos aqui para protestar por nossos direitos e por nosso espaço, é injusto, somos da cidade arrecadamos dinheiro que vai ficar na cidade”, reclama Maria da Penha.

Na sessão, o vereador Professor Eric convocou uma reunião com o secretário de Administração de Pinda, Edson Macedo, para que sejam prestados esclarecimentos sobre a Festa de Moreira e sobre o contrato de aluguel das barracas. O requerimento de pedido de explicações sobre o planejamento da festa foi aprovado por todos os vereadores, com exceção do parlamentar José Carlos Gomes Cal. “A festa deste ano já está encaminhada. Minha proposta seria rever no ano que vem”, justificou.

Por Natanael Guimarães
Foto: Câmara Pinda