Por Rubens Filho (jornalista)

580170_200293673461294_1076454416_n

O Brasil virou de cabeça. Os donos da festa, Movimento Passe Livre, começaram a “briga” pacífica para reduzir as caras passagens de ônibus em São Paulo. Não deu muito certo, a Polícia Militar revidou de maneira violenta e despreparada. Isso revoltou e motivou o Brasil a tudo. Hoje, na somatória, são mais de 2 milhões de pessoas nas ruas com bandeiras do Brasil nas costas, gritando (E NÃO CANTANDO) o Hino Nacional, importando ritmos de coros de torcidas de futebol, como “sem violência” e outros.

Obviamente, tudo ficou mais complicado, pois agora o Movimento Passe Livre já saiu das ruas, pois conseguiram o que queria. Haddad e Alckmin concordaram em revogar a passagem do transporte público. Quem está na rua agora são, na sua grande maioria, pessoas que evocam discursos vazios, como “fora Dilma”, “chega de Corrupção”, “sem partido”, “queremos hospitais com padrão FIFA”, entre outros que compõe os cartazes em branco.

Não vejo nada demais em pedir qualidade em educação e saúde num país tão rico como o Brasil. Não vejo nada demais pedir qualidade dos serviços públicos comparados aos estádios construídos pelo governo.

O que assusta é que o povo nas ruas não tem proposta sólida para tais finalidades. Querem impeachment da Dilma e extinção de partido político? Então vocês estão falando em Ditadura Militar, é isso? Vocês querem que seja retirado a PEC 37, mas não fazem ideia o que é o Ministério Público e o que ele faz, correto?

Vou listar abaixo para vocês algumas manifestações válidas que podem, de fato, melhorar o Brasil. Vamos lá?

1º – Pais. Por favor, eduquem melhor os seus filhos. Pois hoje eles estão na rua gritando e levantando cartazes para um Brasil mais justos, mas quando a metade deles pisa numa escola, muitos agridem verbalmente e fisicamente o professor (que já tem um salário precário), culpam o professor pelas notas baixas e ainda intimidam vocês, pais, a irem as reuniões para afrontar os professores.

2º – Estão insatisfeitos com a Globo ou a Veja? Não assistam, não leiam. Por que você liga a TV todos os dias às 20h e 21h? Ou aos domingos às 16h ou às quartas-feiras às 21h45? A Globo ou a Veja não são exemplos de imprensa isentas, mas estão ali porque vocês dão ibope, porque vocês folheiam as páginas. Que culpa eles têm agora?

3º – A corrupção começa quando você dá aquele 20 reaizinhos para entrar no VIP da balada a mais para o segurança, ou quando você compra aparelhos furtados por R$ 10,00. A corrupção está quando você troca seu voto por cargo na Prefeitura, Câmara, Congresso ou coisa do gênero. A corrupção está na sua ingenuidade de acreditar que Joaquim Barbosa é herói nacional que o Ministério Público é um órgão 100% apartidário.

4º – Como o Brasil ainda é considerado um país “democrático”, as livrarias estão abertas de segunda à sexta, em horário comercial. Por que você não começa a ler mais e melhore a educação? Ficar em Rede Social o dia inteiro é tarefa para profissionais da área ou do Zuckerberg. “Ah, mas livros são caros”. Bom, ‘tá aí’ mais um argumento para entrar em pauta com o seu governo. Vamos apresentar SOLUÇÕES SÓLIDAS para diminuir alguns impostos sobre os empresários e sobre os produtos.

5º – Não temos hospitais e médicos o suficiente? Que tal começarmos a nos prevenir de doenças? Para muito delas têm solução. “Ah, mas só rico consegue isso… e outra, a TV não educa em nada”. ‘Tá aí’ mais um motivo para pararmos de assistir determinados canais, ‘tá aí’ mais um motivo para pedirmos ao governo (por meio de soluções plausíveis) medidas para que os veículos de comunicação se preocupem mais com pautas educativas, que previnem doenças e afasta o indivíduo do hospital. “Ah, mas temos que ter hospitais de qualidade”. Sim, temos, com certeza. Então, compareçam as reuniões ordinárias da Câmara da sua cidade, levem documentos protocolados para o seu prefeito, e fique em cima para tudo sair como a população espera.

6º – As eleições no Brasil ainda são “democráticas”, ou seja, se a Dilma, Alckmin, Fernando Paes, Cabral, Haddad, Jaques Vagner e etc., estão lá é porque vocês votaram. Se na sua cidade tem vereador com mais de 15 anos no poder, é porque você votou. “Não, eu não votei neste aí, não”, ok … mas o povo votou e votou porque se iludiram com saco de cimento, com promessa de cargo público e etc., ou seja, conscientize seus amigos a votarem por gente nova, por gente que pode fazer a diferença… senão, viveremos em protestos por mais 200 anos.

7º – Você reclama, você protesta, você grita, mas quando surge concurso público, é um dos primeiros a se inscrever, afinal, dá instabilidade financeira e lhe garante “dinheiro sem esforço”.

8º – Não tenho tempo para nada do que você falou, Rubens. Bom, o país é seu, a responsabilidade é sua, o voto é seu, a consciência é sua. Protestar por protestar, além de perigoso, é uma perda de tempo.

(Imagem compartilhada no facebook)