Alçado novamente à cadeira da presidência da Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba, com as bênçãos do prefeito Vito Ardito Lerário, o “neopedetê” Ricardo Piorino está focado em 2014. Quer ir ao pleito como candidato a deputado estadual.

Nos corredores do poder, garante ter o apoio de empresários da cidade e de correntes políticos. E espera ser o único candidato da cidade ao posto, diferentemente do que aconteceu em 2010, quando Myriam Alckmin e Vito Ardito Lerário resolveram medir forças. Come-se votos de cá e de lá, e disputa resume-se ao lavar de almas nos limites municipais…Na época, sobrou para Myriam um diagnóstico nada animador: uma candidatura ao cargo máximo do executivo em 2012 era fadada ao fracasso.

Enfim, Piorino conta com uma (agora) oposição fragilizada para ser o único candidato em 2014. Vale ressaltar que Piorino teve seus dois primeiros mandatos como vereador pelo PPS. Era um pseudo membro da bancada governista. Nos bastidores tanto fez que chegou à presidência do Legislativo, levado pela oposição e o apadrinhamento de Jânio Ardito (PSDB). Após desligar-se do PPS, no final de 2011, aportou no PDT e foi reeleito com bons “1.800 e tralas” de votos no ano passado.

Era cotado para ser o secretário de Governo de Integração de Vito. Apoiado pelo prefeito para seguir na presidência do Legislativo por mais um biênio, optou por legislar. Mas com foco nas urnas de 2014. Se eleito no próximo ano, “deputará” por algum tempo. Se não eleito, Piorino não irá ao pleito municipal de 2016 como candidato a vereador – isso é certo. Resta saber quais são os seus próximos planos e há que estão atrelados…

Imagem: Assessoria de Comunicação Câmara Pinda