>>>> Irmão do prefeito, tucano tem garantido os votos de Cal, Toninho da Farmácia, Martim César e Roderley Mioto. Negociações com Felipe César estão avançadas
Na terra da política, quem tem um olho nem sonha em ser rei – uma vez que aqueles que têm dois são postulantes, no máximo, ao cargo de bobo da corte. Passada a pajelança de campanha, as promessas, os santinhos e as reuniões na casa de moradores, as negociatas agora acontecem em prédios públicos, que mais parecem privados – de onde as informações só saem a fórceps.

Depois de oito anos fora do poder, a família Ardito Lerário está de volta e bastante vitaminada na capacidade de articulações – característica nunca perdida pelo vereador Jânio Ardito. 

Inclusive, para o biênio 2012-2013, ele só não será o presidente do Legislativo se o mundo realmente acabar em 21 de dezembro. Ou se o véu de Maia cair de tal forma que as pessoas recoloquem as cartas na mesa para uma nova rodada de negociação.

Chegou ao blog “Papo Sem Censura” que Jânio já conta com cinco votos para ser o presidente da Casa. Além de seu próprio carimbo, já tem garantido os dedos de José Carlos Gomes, o Cal, Toninho da Farmácia, Martim César e Roderley Mioto.

Para ir à cadeira de presidente, o tucano precisa de mais um voto, que está buscando do outro lado da força. E o alvo não só é certo, como já foi consultado e abriu canal de negociação. Trata-se de Felipe César, que volta ao Legislativo depois de quatro anos fora. Eleito pelo PMDB de Paulo Sérgio Torino, Felipe tem visitado a Câmara com frequência e, na maioria das vezes, para um cafezinho no gabinete de… Jânio. A ponte está sendo feita por outra raposa da política: Martim César.

Entre os pontos que Felipe estaria negociando para ajudar Jânio a ascender à presidência, seria a manutenção de Felipe César Filho no poder executivo. Ele é hoje Diretor de Indústria e Comércio.

Caso confirme-se

Se nenhuma luz se apagar entre hoje e o dia da escolha do presidente, e ninguém engolir ninguém, Jânio irá à presidência. Assim, muitos cargos internos do Legislativo estão em processo avançado de negociação. “Eis-los”:

Diretora Geral – Elisangela Silveira (hoje diretor de Legislativo)
Diretora de Legislativo – Rômula (ex-diretora de RH)
Diretor de RH – Sidney Silveira (ex-diretor de finanças de Vito Ardito Lerário)
Diretora Administrativa – Ana Paula (assessora de Martim César)
Diretor Jurídico – José Alves de Brito (responsável pela pasta antes de Ricardo Piorino assumir a presidência)
Diretor de Finanças – Ricardo Mituro (ex-diretor da mesma pasta até a legislatura anterior)


Segue em aberto o posto de Diretor de Comunicação, que pode ser ocupado pela hoje assessora parlamentar de Cal, Ana Camila Campos. A partir do próximo ano, cada vereador poderá contar com apenas dois assessores, e o projeto de Cal é manter em seu gabinete: Omero e Valéria.

Outra possibilidade para a assessoria de comunicação é o nome de Marcelo Santos, irmão de Arthur Ferreira dos Santos, que também está na espera por alguma vaga no executivo ou legislativo.

A pergunta que fica no ar com Jânio assumindo a presidência é: onde colocaram um tal conceitinho chamado “conflito de interesses”. Afinal, será irmão fiscalizando irmão…