Sem candidato à reeleição, São José dos Campos se prepara para levar ao poder algum novo nome, depois de oito anos de administração de Eduardo Cury. Por lá, o Ibope fez um levantamento que mostrou Carlinhos de Almeida, do PT, liderando a corrida eleitoral com 50% – Carlinhos perdeu em 2008 para Cury. 

Na segunda colocação está Alexandre Blanco (PSDB), candidato do atual prefeito, com 15%. Cristiano Ferreira, do PV, aparece com apenas 4%, com Fabrício Correia, do PSD, com 1% – mesmo índice registrado por Antônio Alwan, do PSB. Ernesto Gradella, do PSTU, e Gilberto Silvério, do PSOL, não pontuaram.

A pesquisa ouviu 602 eleitores em São José, entre os dias 13 e 15 de agosto, e tem margem de erro de 4%.

Evolução dos votos
Na primeira pesquisa, no final de julho, Carlinhos tinha 48% – subiu 2% -, enquanto Blanco saltou 5%, saindo de 9% para 15%. Cristiano oscilou dois pontos negativos, caindo de 6% para 4%, enquanto Fabrício foi de 2% para 1%, e Ernesto Gradella, que havia pontuado na primeira pesquisa, não chegou a 1% no segundo levantamento. Alwan e Silvério mantiveram os mesmos números.

Rejeição
O maior índice de rejeição, segundo a pesquisa Ibope de 15 de agosto, é registrado por Gradella, com 24% dos eleitores dizendo que não votariam de jeito nenhum nele. Blanco aparece em segundo lugar neste levantamento, com 19%, seguido por Carlinhos Almeida, com 16%. Na sequência vem Cristiano (15%), Silvério (13%), Alwan (12%) e Fabrício (10%).

Simulação de 2º turno
Em caso de embate entre Carlinhos e Blanco, o primeiro venceria por 54% contra 19%. Na disputa entre Carlinhos e Cristiano, o petista venceria por 59% a 12%.

Avaliação dos governos: Cury, Alckmin e Dilma
Na mesma pesquisa, o Ibope levantou como a população avaliar a administração de Eduardo Cury, do PSDB. O resultado mostra que 7% dos joseenses apontam os trabalhos como “ótimo”, seguido por 38% de índice “bom” e 36% de “regular”. Para 8% da população, o governo é “ruim” e outros 10% acham “péssimo”.

Os moradores de São José também foram questionados sobre o governo de Geraldo Alckmin. Dos entrevistados, 6% avaliam como “ótimo”, 44% como “boa”, seguido por 35% de “regular”, 4% de “ruim” e 4% de “péssimo”.

Com relação ao governo da presidenta Dilma, 10% dos joseenses avaliaram como “ótimo”, seguido de 45% de “bom”, 31% de “regular”, 6% como “ruim” e 6% avaliaram como “péssimo”.