>>> Ainda aguardando decisões judiciais, tucanato articula nome alternativo a Vito Ardito Lerário

Com sua candidatura indeferida, mas ainda aguardando o julgamento de recursos, o candidato a prefeito Vito Ardito Lerário estaria considerando alternativas ao seu nome. O tucano teve sua candidatura indeferida pela justiça de Pindamonhangaba, com base na Lei da Ficha Limpa, devido ao uso do centro comunitário do Pasin na campanha de Sandra Tutihashi, em 2004 (leia mais clicando aqui).

A estratégia do PSDB, em caso de não reversão da decisão judicial, é manter um nome tucano na cabeça de chapa. Apesar do parlamentar Jânio Ardito Lerário, irmão de Vito, já ter sido apontado como uma opção, o nome que mais ganhou força dentro do PSDB nos últimos dias foi o de Francisco de Assis Vieira Filho “Chesco”, que foi prefeito de Pinda de 1992 a 1996.

Chesco é um dos líderes mais respeitados do PSDB na região. A ideia do tucanato em apostar em Chesco seria o fato de seguir com a proposta da campanha de levar alguém experiente à cadeira do executivo. Além dos fatos de Chesco já ter sido prefeito e atuar no programa CDHU.

Apesar dos rumores, o PSDB segue com a campanha, ainda que discreta, de Vito Ardito a prefeito, com Isael Domingues (PV) de vice. Neste sábado, dia 18, acontece o primeiro debate em televisão, pela Band Vale, às 22h.

Em tempo: Devido a alguns questionamentos feitos por internautas, a informação que o blog obteve é de que Chesco teria, sim, deixado seu cargo no CDHU. Porém, o blog segue tentando confirmar essa informação.