Quando caminhava para o seu desfecho, a sessão ordinária da Câmara de Pinda nesta segunda-feira, dia 13, foi marcada por uma situação inusitada.

Uma moça, que identificamos como M, acompanhada de um senhor, J, entrou no plenário do Legislativo. Passados alguns instantes, entre algumas ausências da Mesa Diretora, o presidente da Casa, Ricardo Piorino, solicitou que a Polícia Militar fosse acionada.

Filha e pai foram revistados e acompanhados até a Delegacia da cidade, na qual Piorino também esteve presente. Segundo informações obtidas pelo blog “Papo Sem Censura”, M acusa Piorino de ter usado de sua influência como vereador para ajudar seu amigo, o ex-marido de M, na “disputa” judicial pela guarda do filho do casal. O parlamentar nega qualquer tipo de tráfico de influência.

Em trecho do Boletim de Ocorrência do qual o blog teve acesso, M confirma que foi à Câmara com o objetivo de “constranger” Piorino.

·      *   Por respeito ao momento vivido por M e sua família, o blog julga por direito preservar a identidade dos envolvidos no caso.