Esperanças nas arcas da Juventude e ousadia para uma cidade marcada pelas belezas naturais, porém, repleta de problemas estruturais. Assim foi vista a eleição do prefeito Eduardo Cesar em 2004. Quatro anos depois, Eduardo garantiu a reeleição na cidade praiana.

Hoje, por uma decisão do Ministério Público do Estado de São Paulo, o prefeito democrata foi afastado do cargo. A liminar foi confirmada nesta segunda-feira, dia 28. O MP investiga a suspeita de que o prefeito teria usado a máquina pública para fins partidários e eleitorais.

Fotos feitas durante o desfile de aniversário da cidade, em 28 de outubro, mostrariam o motorista Richarles Freitas distribuindo panfletas com fotos do prefeito e do chefe de gabinete, Délcio José Santo – pré-candidato a prefeito em 2012. Os dois também foram afastados dos cargos.