Desde que chegou a Pindamonhangaba,  o Grupo PHD tem enfrentado fortes ataques dos vereadores da cidade. Porém, os parlamentares parecem cada vez mais com a razão. Na noite desta segunda-feira, dia 07 de novembro, um grupo de portadores de necessidades especiais, apoiados pelo Sindicado dos Condutores do Vale do Paraíba, compareceu ao plenário para expor um absurdo.

Amparados por lei federal, essas pessoas estão enfrentando dificuldades para utilizar o transporte público de forma gratuita. Em requerimento verbal aprovado, foi definido a realização de uma audiência pública, reunindo representantes da empresa, do sindicato, do legislativo e do executivo, para discussão do tema.
Segundo o vice-presidente do sindicato dos condutores, José Roberto Gomes, o Grupo PHD é uma empresa que veio para Pinda “para ganhar dinheiro, tirando o direito dos portadores de necessidades”. 

Gomes também criticou o poder público: “A prefeitura nunca fez nada para mudar essa situação. Agora vou cobrar a realização dessa audiência pública.”
Foto: Julio Teberga
Anúncios