Os membros da Comissão Especial de Inquérito, que avaliam possíveis irregularidades na contratação da empresa Verdurama pela prefeitura de Pinda, retomaram os trabalhos. Ouviram no dia 25 de outubro o ex-secretário de Educação e Cultura, Luiz Sávio Neto. O professor deixou a administração pública ainda na primeira gestão de João Ribeiro.

Em depoimento, Sávio discursou sobre tudo o que já falou desde que saiu do cargo. Em suma, afirmou que na administração pública é impossível fazer andar qualquer projeto.

Também afirmou, em outras palavras, que sua secretaria era refém da pasta até então comandada por Silvio Serrano: Finanças.

Enfim, “choveu no molhado” e a CEI continua caminhando. Para qual fim? Veremos…