A frase acima é do vereador Isael Domingues que, nesta segunda-feira, dia 26, confirmou sua desfiliação do PSDB e sua pré-candidatura a prefeito em Pinda pelo Partido Verde. A informação foi antecipada como “oficial” pelo blog Papo Sem Censura no dia 19 de setembro.
Em conversa com Isael, o repórter pode entender um pouco mais sobre os motivos que levaram seu nome ao PV.
No rápido bate-papo, o parlamentar confirmou quase ter fechado com o Partido dos Trabalhadores, mas pesou a palavra que havia firmado com o deputado estadual Padre Afonso. “Estive perto de bater o martelo com o PT, mas tinha uma palavra para honrar”, conta Isael, que estava no PSDB desde 2007 – partido pelo qual foi eleito como o segundo vereador mais bem votado, em 2008.
Por meses Isael namorou com o PMDB e esteve muito próximo de uma filiação – seria o candidato a prefeito pelo tradicional partido. Porém, a legenda fechou com Paulo Sérgio Torino – hoje, pré-candidato em Pinda. “Eu tinha a palavra do Michel Temer (vice-presidente da República). Mas o Paulo Skaf entrou no jogo. Eu perdi para um ‘gigante’”, destaca.
Isael também revelou ter recebido propostas de Vito Ardito Lerário e do próprio Torino para uma dobradinha no próximo ano. Porém, evocou a eleição de 1989, em que Fernando Collor foi eleito pelo “isolado” PMN, para basear suas chances em 2012. “Nós somos a verdadeira renovação. Não estamos, por exemplo, ligados a nenhuma grande corporação, como o Senai”, diz.
Sobre suas chances no próximo ano, o parlamentar afirma: “O Vito está em declínio e o Torino está estagnado. Os números prévios são positivos. Não tem sentido não sair candidato.”

O repórter deste blog também questionou Isael sobre uma possível aproximação com o PPS, do prefeito João Ribeiro. No sábado, dia 24, o blog publicou que o prefeito defende, de forma discreta, uma aliança com Isael em 2012. O vereador afirmou que há seis meses foi procurado por João Ribeiro, que queria conversar. “Depois disso, o assunto esfriou”. Quando questionado se uma coligação com o PPS era 100% descartada, Isael disse: “Se nos procurarem vamos conversar!”