“Até a última sexta-feira tínhamos cinco votos favoráveis à cassação. Hoje tudo indica que temos oito”.

A frase da vereadora Pollyana Gama, presidente da Comissão Processante que pede a cassação do prefeito Roberto Peixoto, mostra o cenário da busca do grupo por aliados para a “derrocada” do chefe do executivo taubateano.

Para que Peixoto seja cassado na sessão extraordinária da próxima sexta-feira, dia 12, são precisos 10 votos. A Câmara de Taubaté conta com 14 vereadores.

Contas na ponta do lápis

O repórter desde blog conversou com uma fonte próxima do legislativo taubateano e, com lápis e papel nas mãos: eis o cenário que temos hoje, faltando três dias para a votação…

Segundo informações obtidas pelo blog, que vão além da declaração da vereadora Pollyana, o grupo que defende a cassação do prefeito conta com cinco votos certos – Rodrigo Luís Silva –Digão (PMDB), Pollyana Gama (PPS), Orestes Vanone (PSDB ), Mário Ortiz(DEM) e Maria das Graças (PSB).

Para chegar aos oito nomes apontados na fala de Pollyana, o grupo deve contar ainda com outros três parlamentares: Alexandre Villela (PMDB) – surpresa até certo ponto – e os suplentes Regino Justo(PV) e Diego Fonseca (PSDB), que substituirão os vereadores Jeferson Campos (PV) e Carlos Peixoto (PMDB) – autor da denúncia e sobrinho do prefeito, respectivamente.

Chegamos aos oito votos!

Certo de que devem votar contra a queda de Peixoto, estão dois nomes: Rodson Lima (PL) e Chico Saad (PMDB).

Já se foram dez parlamentares: oito favoráveis e dois contrários à cassação.



Assim, sobram quatro vereadores, que, no dito popular, ainda estão “em cima do muro”. São eles: Luizinho da Farmácia (PR), Henrique Nunes (PV), Ary Kara Filho (PTB) e Maria Tereza Paolicchi (PSC). “Os votos deles definirão. Mas, até o momento, são uma incógnita”, afirma a fonte ouvida pelo blog.

O dia “D”

A votação está marcada para sexta-feira, dia 12, e deverá começar às 12h. A expectativa é que a sessão extraordinária dure mais de 12 horas.

O blog “Papo Sem Censura” acompanhará todos os detalhes.

Abaixo, mais visual como se encontra o cenário hoje:



Favoráveis à cassação (oito parlamentares):



Rodrigo Luís Silva –Digão (PMDB);

Pollyana Gama (PPS);

Orestes Vanone (PSDB );

Mário Ortiz (DEM);

Maria das Graças (PSB);

Alexandre Villela (PMDB);

Sérgio Aquino (PV);

Diego Fonseca (PSDB).

Contrários à cassação (dois parlamentares):



Rodson Lima (PL);

Chico Saad (PMDB).

Indecisos (quatro parlamentares):



Luizinho da Farmácia (PR);

Henrique Nunes (PV);

Ary Kara Filho (PTB);

Maria Tereza Paolicchi (PSC).

*Atualizado às 08h05 – adicionado o partido ao lado do nome do vereador Alexandre Villela, na última parte da nota.