Estamos chegando ao final da primeira quinzena de janeiro de 2011 e o ano promete muita agitação na política pindamonhangabense.

Os efeitos políticos de todas as denúncias que envolvem o Poder Executivo serão realmente medidos apenas em 2012, na próxima eleição municipal.

A primeira opção do prefeito João Ribeiro para a sua sucessão ficou com a imagem um pouco comprometida após o resultado da eleição de 2010. Candidata para o cargo de Deputada Estadual, Myriam Alckmin não conseguiu se eleger. O pior, perdeu nas urnas para o algoz Vito Ardito Lerário.

Vitão, como é conhecido, articula nova presença nas urnas no ano que vem. Quer acomodar ao seu lado, na posição de vice-prefeito, o bem votado vereador em 2008, Dr. Isael Domingues. Este, por sua vez, é também um potencial candidato ao posto de chefe do executivo. Porém, esse cenário só seria possível com a sua saída do PSDB. Um cogitado destino seria o Democrata.

“Dono” de uma parcela de votos que gira na casa de 20 a 25 mil, Vito vê suas chances de ser eleito aumentarem com a candidatura de três ou mais nomes para prefeito. Neste momento, ainda na margem da especulação, alguns nomes pintam como possibilidades nas urnas em 2012.

Além do tucano Vito, ainda podem estar no páreo Myriam Alckmin (PPS), como candidata do prefeito, Paulo Sérgio Torino, o “neosocialista” do PSB, Dr. Isael Domingues, em um possível salto para o DEM, Arthur Ferreira dos Santos, em um projeto próprio, e Carlinhos Casé, meta da presidente do PT local, Sivanilde Kogempa, que quer ver o partido com nome próprio na eleição para prefeito.

Porém, a mesma estratégia utilizada pelo prefeito João Ribeiro na eleição 2008 pode voltar ao centro das negociações. Há dois anos, JR mobilizou a formação de um grande bloco de apoio, minando a formação de uma terceira via – segurando, inclusive, a candidatura de Torino.

Ainda no DEM, Torino foi nome certo na eleição de 2008 até meados do mês de abril daquele ano, quando fechou apoio ao prefeito JR, que buscava a reeleição.

Com apenas dois candidatos, Vito ficou com sua “tradicional” parcela do eleitorado e JR angariou o restante de votos válidos – faturando o pleito.

Com o mínimo de três candidatos, as chances de Vitão ser eleito em 2012 aumentam em grande proporção. Por isso, o apoio “prometido” por João Ribeiro a Torino pode sair do papel.

Talvez, JR não suba palanques ou percorra ruas – até por não ser de sua personalidade. Porém, pode trabalhar para que o PPS não lance candidato. Portanto, um a menos…

Sem grande força popular, Arthur pode manter sua candidatura apenas em sonho. Caso Vitão consiga acomodar Dr. Isael como vice de sua chapa, mais um nome minado.

Assim, reduzimos de seis para três candidatos em 2012: Vito, Torino e Carlinhos. Este último, no entanto, pode também ser negociado para uma possível posição de vice, na chapa de Torino – ou mesmo voltar à disputa para o cargo de vereador. Em esfera nacional, o PSB de Torino integra a base de governo da petista Dilma Rousseff.

Enfim, muita coisa por acontecer nos próximos meses…

Pinceladas da Quinta

Máfia da Merenda

O assunto sobre a possível formação de cartéis para o superfaturamento na distribuição da merenda escolar em Pinda continua repercutindo diariamente. Não na mídia regional; mas na nacional… Hoje foi capa no portal UOL, durante toda a manhã, matéria publicada na Folha de S. Paulo. Segundo a reportagem, assinada por Silvio Navarro, repórter enviado especialmente pela Folha para cobrir o caso em Pinda, a empresa Verdurama teria piorado o conteúdo da merenda para garantir o pagamento de propina aos envolvidos no esquema.

Alckmin cobra investigação

Um dos principais suspeitos envolvidos no caso é Paulo Ribeiro – cunhado do governador de SP Geraldo Alckmin. Em entrevista à Folha, Geraldinho disse que espera por uma investigação séria. “Investigação total. Se há uma denúncia e ela envolve coisa pública, investigação absoluta”, disse o governador. Paulo é um dos 11 irmãos de Lu Alckmin, esposa de Geraldo.

Trabalho da imprensa

Os jornais Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo estão cobrindo o caso da merenda com matérias publicadas diariamente. Um belo trabalho, acima de tudo por tratar de um tema de interesse público. Afinal, as suspeitas são de mau uso do dinheiro do povo e prestação de serviço de baixa qualidade que atingem diretamente crianças e jovens.

Chuvas não param

Quanta água que o céu nos manda neste início de ano. Incrível. No estado do Rio de Janeiro, já morreram mais de 400 pessoas. As cenas repetem – ou são piores – o que se viu em janeiro de 2010. Investimentos urgentes em infraestrutura.