Cinco! Talvez seja este o número da sorte do prefeito João Ribeiro.

Afinal, cinco deve ser o número de parlamentares que garantirão a não abertura de uma comissão processante contra o prefeito de Pinda.

Nesta semana, a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigou, com base em documentos do Ministério Público, a suspeita de formação de cartéis de superfaturamento no serviço terceirizado de merenda escolar do município, concluiu seu relatório final. O documento foi protocolado, inclusive, no MP.

Em recesso, os trabalhos em plenário do Poder Legislativo serão retomados no dia 31 deste mês. Logo nas primeiras sessões, deverá ser colocado em votação a abertura de uma Comissão Processante que, amparada no trabalho da CEI, pedirá a cassação do prefeito João Ribeiro.

Segundo o relatório final da CEI, houve omissão do chefe do poder executivo que, desde 2006, teria conhecimento das suspeitas envolvendo a empresa investigada pelo MP.

As primeiras atitudes referentes ao caso foram tomadas pelo prefeito no final de 2010, quando o MP evidenciou a suspeita da máfia da merenda. João Ribeiro decidiu pela exoneração do Secretário de Finanças Silvio Serrano e do Diretor de Licitação Marcelo dos Santos. No entanto, manteve o contrato com a empresa Verdurama. Quebrado posteriormente…

Para que a Comissão processante seja aprovada, será necessário dois terços dos votos dos parlamentares – em Pinda, esse valor corresponde ao número exato de oito vereadores. Neste ponto pode estar a salvação do prefeito.

Existem cinco parlamentares com disposição de impedir a abertura da comissão: Dr. Jair Roma, Alexandre Faria, Dona Geni, Toninho da Farmácia e Dr. Marco Aurélio.

Este último, assediado pelo “pelo” novo grupo oposicionista, deve manter seu voto favorável ao prefeito. Ainda existem rusgas por conta da eleição da Mesa Diretora, onde o democrata era apontado como favorito na disputa pela presidência da Casa, mas acabou derrotado por Ricardo Piorino, em uma grande sacada política da oposição, que elegeu um nome da “situação” para o cargo de presidente.

Mesmo com o voto do Dr. Marco, ainda faltaria um nome para emplacar a comissão. Nada fácil!
Importante ressaltar que a aprovação da abertura da comissão processante não significa a cassação automática do prefeito. Existiria mais um tempo para que isso fosse, então, votado.

Pinceladas

Está faltando I

Um grande estrago já foi feito na imagem da administração do prefeito João Ribeiro, devido aos últimos casos que estão sendo apurados pelo Ministério Publico, que resultaram na exoneração de secretários e diretores da prefeitura. O primeiro afastamento ocorreu em outubro, quando JR exonerou o secretário de Finanças Silvio Serrano e o diretor de Licitação Marcelo dos Santos. Erros administrativos acontecem e precisam ser apurados. Até o momento não há nada concreto que ligue diretamente a imagem do prefeito aos fatos investigados. Agora, como o mandatário eleito pelo povo em 2008, está faltando João Ribeiro dar as caras na mídia e falar um pouco das investigações. Prestar contas à população…

Está faltando II

Em 2005, no caso do Mensalão do governo federal, o presidente Lula afirmou que não sabia de nada. Vista com bons ou maus olhos pela população, a declaração foi uma forma do homem eleito pelo povo falar algo sobre o ocorrido. O que não pode é continuar essa encenação de que as trocas dos secretários são apenas “ajustes administrativos”.

Assumiu!

O novo presidente da Câmara de Pinda, vereador Ricardo Piorino, tomou posse da cadeira principal do Legislativo nesta segunda-feira, dia 3 de dezembro. Piorino terá pela frente algumas missões, como tentar modernizar alguns setores da Casa e fiscalizar o poder executivo. Nos últimos meses de 2010, inclusive, o parlamentar foi um dos mais afoitos e empenhados no trabalho de acompanhamento junto ao MP sobre os problemas envolvendo a prefeitura. Agora, fato e todos sabem, Piorino contará sempre com o “auxílio luxuoso” do experiente Jânio Ardito Lerário.