Por enquanto, o “Erenicegate” não surtiu efeito na candidatura da petista Dilma “Lula” Rousseff.

De fato, como abordado por este colunista, a oposição agora tem um fato novo para explorar. Afinal, a saída de Erenice Guerra da Casa Civil foi o combustível que faltava ao caso.

Porém, o acontecimento ainda está muito recente. Deverá surtir efeito – se surtir – nos próximos cinco/dez dias. Depois disso, também, acabou…

Por isso, José “Erenicegate” & “Receitagate” Serra tem explorado o tema com amplitude. Quer garimpar a “robusta” porcentagem de Dilma.

Na pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira, 19, a petista manteve os 51% e Serra oscilou negativamente para 25% – antes tinha 27%. Quem melhorou foi a verde Marina “11%” Silva, que tinha 8% na última pesquisa Ibope e agora saltou para os famosos 11%. A margem de erro é de dois pontos.

Hoje, Dilma venceria no primeiro turno. Em um eventual segundo turno, a petista triunfaria sobre Serra por 56% a 31%.

Na pesquisa Vox Populi, Dilma carrega os mesmos 51%. Serra aparece ainda mais negativo, com 24%. Maria fica com 8%. A margem de erro da Vox é de 1,8%.