Obviamente que a eleição deste ano é de suma importância para o país. Afinal, está em jogo o principal cargo político. Na disputa três nomes ganham destaque: José Serra (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV).

Porém, o pleito deste ano não servirá apenas para definir os próximos “comandantes” políticos do Brasil.

Será também uma prévia!

Em Pindamonhangaba, por exemplo, três candidatos estarão de olho em… 2012.

No mês de outubro, o ex-prefeito Vito Ardito Lerário (PSDB) e a atual vice-prefeita Myriam Alckmin (PPS) estarão no banco de dados das urnas eletrônicas: concorrem ao cargo de Deputado Estadual.

Para Deputado Federal, no dia 27 de junho, o PSB irá confirmar o nome de Paulo Sérgio Torino.

Claro que eleito os três gostariam de ser – algo quase próximo do impossível. No entanto, todos estão com os olhos mesmo na cadeira do executivo de Pinda em 2012.

O tucanato do município não mostra sinais de que apostará em nome diferente ao de Vitão. Mesmo após a derrota de 2008!

O nome de Torino foi “engavetado” na última eleição – em um acordo com o PPS – já que a eleição com mais de dois candidatos poderia representar o retorno de Vito. Polarizada, a eleição terminou com a vitória de João Ribeiro.

Porém, um pré-acordo já teria sido firmado para apoiar Torino em 2012.

Resta saber qual era a extensão do “tal” acordo, já que na época Torino estava no DEM. Seguindo Paulo Skaf, hoje está no PSB.

O nome de Myriam ganhou força como alternativa para o PPS em 2012, que também não descarta o secretário de Esportes, Misael Cesarino Junior, o Tayoba.

Chapa puro-sangue como se viu há dois anos não deverá se repetir.

Voltando ao assunto do começo, a disputa direta entre Myriam e Vito pode representar a consolidação de um nome; ou o ressurgimento de outro…