Por unanimidade, foi aprovado na noite da última segunda-feira, 22, na Câmara de Vereadores de Pinda, a criação do quinto cargo para a Mesa Diretora do legislativo.

O projeto é de autoria dos vereadores Martim César (Presidente da Câmara), Dr. Jair Antonio Roma (1° Secretário), Janio Ardito Lerario e da vereadora Geni Dias Ramos. O cargo criado, de 2° vice-presidente, fez com que a Mesa passe a ter cinco membros.

Na justificativa, os autores do projeto afirmam: “se houvesse um número ímpar de membros da Mesa, a Casa teríamos atingido um consenso (a favor ou contra) em recente episódio que desgastou o Legislativo, evitando-se o problema. Além disto, a experiência legislativa mostra que o número ímpar de componentes atende melhor do que o número par às decisões de órgãos coletivos”.

O “recente episódio que desgastou o Legislativo”, refere-se a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investigava a nomeação ilegal de duas assessoras. No entanto, mesmo o relatório final da CEI, apresentado por seu presidente Abdala Salomão, tendo indicado as falhas na contratação – pedindo a destituição dos cargos de presidente e vice-presidente os vereadores Martim César e Toninho da Farmácia -, o documento foi engavetado.

Um dos autores do projeto, o vereador Dr. Jair Roma era defensor de que o cargo de 2° vice-presidente passasse a vigorar a partir de 2011, na formação do segundo biênio da Mesa. No entanto, foi aprovada a instalação imediata da quinta vaga, o que deverá ocorrer nas próximas sessões.