Em 2001, a Marques de Sapucaí viu ecoar na avenida o grito: “Voa, voa Tuiuiú … Beleza ! Deixa em paz a Arara Azul e a Natureza. O Salgueiro na avenida é emoção. A voz mais alta em nome da preservação”.

O samba da Acadêmicos do Salgueiro, que não venceu o citado carnaval, ficou marcado por sua veia em nome da preservação da fauna e da flora brasileira.

Sobre este assunto, vale refletir em cima do artigo escrito pela jornalista Thaís Almeida, trazendo para uma realidade mais próxima.

O artigo “Araras Azuis” está na seção “Artigos” do Blog Papo Sem Censura. Clique aqui!