Nem bem iniciamos o primeiro ano das atuais gestões municipais, ainda teremos em 2010 disputas nas urnas para Presidente, Deputados, Senadores e Governadores, a eleição 2012, em Pindamonhangaba, já teve início.

Claro que estamos falando de bastidores e articulações políticas.

Nada de disputa em si, como já acontece entre Dilma e PSDB. Mais precisamente, Serra.

Na verdade, o clima está quente nos corredores internos dos partidos e grupos aliados

Desde que Vito Ardito deixou a prefeitura, ao final de 2004, ouvimos falar em reformulação dentro do ninho tucano de Pinda.

Nada concreto.

Prova foi a manutenção de Vito como chave principal do partido. Caíram do cavalo, diga-se.

A derrota nas urnas fez reascender a chama da necessidade de recostrução interna.

Pio, uma das lideranças podadas dentro do PSDB, está afastado. Parece ter largado a política.

Nenhuma surpresa. Os Lerários viraram as costas para quem sempre os defendeu. Assim como fizeram com outros.

Algo corriqueiro!

Bom, aí pinta o nome de Chesco para comandar o tucanato. Sensato, “Chescão” sabe da necessidade de dar cara nova ao partido.

Mas não quer entrar em barco furado. Só assume se tiver carta branca pra mexer.

A linha conservadora do partido – sempre fiel aos Lerário – lança aos cantos que Jânio Ardito está cansado de legislar. Quer ser chefe do executivo.

Precisaria de muito trabalho para tirar a imagem de homem “elite”, bem diferente do estilo solto do irmão. Seu eleitorado é fiel. Mas não tem perfil para angariar muitos votos!

Dentro da brecha, uma figurinha nova pinta no pedaço. Segundo mais votado para vereador, em sua primeira candidatura, Dr. Isael Domingues não mede esforços. Não há mais quem duvide. Sua ambição é ser prefeito em 2012.

Em eventos recentes, após apertar a mão de algumas pessoas, na despedida, Dr. Isael disparava afirmações certeiras: “Você está apertando a mão do futuro prefeito de Pindamonhangaba!”. Daqui quatro anos? Será esse o plano?

Do outro lado, não é novidade para ninguém, Paulo Sérgio Torino segurou sua candidatura em 2008 – já que tiraria votos de João Ribeiro, consequentemente abrindo margens para Vitão. No entanto, o diretor do SENAI de Pinda tem garantia do apoio do atual prefeito em 2012.

O atual secretário de Integração e Governo, Engenheiro Arthur, também postula uma vaga de candidato. Miriam – vice – também não perde a pose. Tem ainda o Casé, hoje subprefeito de Moreira César. E, até mesmo o Cal, que, por diversas vezes, cantarolou ser candidato a chefe do executivo.

Mas ainda há chão; não?